Menu pendente

23/07/2021

858 - Àfrica minha

 


Quadras da minha solidão - Alda Lara


Fica longe o sol que vi,

aquecer meu corpo outrora...

Como é breve o sol daqui!

E como é longa esta hora...

 

Donde estou vejo partir

quem parte certo e feliz.

Só eu fico. E sonho ir,

rumo ao sol do meu país...

 

Por isso as asas dormentes,

suspiram por outro céu.

Mas ai delas! tão doentes,

não podem voar mais eu...

 

que comigo, preso a mim,

tudo quanto sei de cor...

Chamem-lhe nomes sem fim,

por todos responde a dor.

 

Mas dor de quê? dor de quem,

se nada tenho a sofrer?...

Saudade?...Amor?...Sei lá bem!

É qualquer coisa a morrer...

 

E assim, no pulso dos dias,

sinto chegar outro Outono...

passam as horas esguias,

levando o meu abandono...



5 comentários:

  1. https://www.youtube.com/watch?v=L_wieneUzFA

    Boa tarde, dona no.

    ResponderEliminar
  2. Quadras soltas muito bem escritas, bonitas, que me deliciou ler.
    .
    Poéticos cumprimentos
    Cuide-se
    .

    ResponderEliminar
  3. Muito bom :))
    --

    Desejando um excelente fim de semana. Beijos

    ResponderEliminar
  4. A imagem é lindíssima e as palavras fazem pensar - quando li as primeiras pensei no passado e não numa viagem para outro país
    um beijinho e uma boa noite

    ResponderEliminar
  5. As tuas quadras são belas
    Como é tu poesia
    Não sei se mai lindas elas
    Ou que minha alma sentia.

    Quero crer que na verdade
    Quando lei as quadras tuas
    Há um prazer que invade
    E deixam minhas paixões nuas.

    Teu sol é abrasador
    E nos transmite energia
    E muita luz e amor
    Nos braços da poesia.

    Parabéns! Abraço fraterno. Laerte.

    ResponderEliminar

NOTA: Os comentários são moderados
1 - Os usados para publicitar o próprio blog serão eliminados.
2 - Os outros, tão breve quanto possível, serão publicados.
Grata pela compreensão.