29/03/2012

155 - Carta de alforria


Saltei para a vida, ganhei carta de alforria, da mais doce prisão...
Fui menina da mamá e princesa do paizão


154 - Saber escutar


No fim, não se ama a pessoa que fala bem
mas a pessoa que escuta bem

23/03/2012

150 - Voos rasantes


Há palavras que são apenas voos rasantes 
por entre recordações do que ainda não se teve...


21/03/2012

149 - Omar Khayyam


Cavaleiro que vejo ao longe na neblina
Do crepúsculo, aonde irá? Sei não. Por Vales
E montanhas? Sei não. Estará amanhã estendido...
Sobre a terra?... Ou debaixo da terra?... Sei não.

148 - Tempo


Observo os ponteiros do relógio... entre um minuto e o outro... Esgueirando-se pelas horas esfomeadas... Devorando em grandes garfadas os dias sem retorno


12/03/2012

146 - Subtilezas


Não caiamos na armadilha da subtileza... Quando formos, sejamos inteiros
Lembremo-nos sempre de não subestimar a intuição que os outros têm
E se as luzes se acenderem, recusemo-nos a ser traças





08/03/2012

145 - Noite


O Sol perdeu-se já no horizonte, a noite domina a cidade
É chegada a hora dos sonhos e de «morrer» na realidade

02/03/2012

142 - Saudade


Cai o Sol, toca-me a serenidade...
Olhando o horizonte construo a ponte que me leva até ti...
Encontro afagos, vontade de preencher vazios...
São saudades de fim de tarde