Outros caminhos da noname

Outros caminhos da noname

30/03/2017

646 - Da roupa pra lavar


Lugar de mulher é no tanque.

Toca a andar, que eu estou doida, para lavar roupa suja



11 comentários:

  1. Então, tu, NN, ainda estás pior do que eu, que me sinto com neura beligerante!
    Dizem os machões que é no 'tanque e no fogão'.
    Tu levas o tanque e eu levo o fogareiro, com as brasas em brasa.

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Janita, tu não tens um maçarico, daqueles de acender o carvão, é mais leve que o fogareiro, e usa-lo como lança chamas :-))

      Beijocas

      Eliminar
    2. Eu precisava era de uma funda para arremessar as brasas, como se pedras fossem. :)))

      Beijocas, NN.

      Eliminar
    3. Funda é o mesmo que uma fisga?

      Eliminar
    4. Não é bem, mas tem a mesma finalidade. É uma espécie de 'atiradeira' de pedras rudimentar, que se usava na antiguidade para caçar ou combater.
      Foi com uma funda, e muita mira, que o pequeno David derrotou o gigante Golias. :))
      Agora não sei é se terei a pontaria necessária, NN. Tu tens pontaria?? ehehehe

      Beijocas.

      Eliminar
    5. ah ok, já sei o que é. Pontaria eu? Imensa, faço mira a um e acerto noutro, assim mesmo serve? ahahahahah

      Eliminar
  2. Hahaha
    Muito à frente. Sem duvida a melhor perspectiva que já vi deste chavão.

    Agradeço a gargalhada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. às vezes, é preciso repor a ordem de comando da coisa :-))

      Eliminar
  3. eheheh
    Olha, não tenho tanque... como é?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podes sem+re atirar a máquina de lavar :-))

      Eliminar
  4. Querida nonamamiga

    Às armas, contra os canhões...

    Em Goa as coisas não correram muito bem; uns problemas de saúde (meus) - ainda que bastante graves (Ver abaixo sff)- deram origem a situação pouco feliz - que ainda persistem. Irei escrevendo quando tiver a cabeça mais arrumada...
    Além disso no local não havia ligação Internet...
    XXXXX

    31 de Março - Parece-me que vou melhorando da recaída que tive da depressão bipolar que com ela terei de viver até ao forno crematório, pois é doença incurável.

    Vou pois andando devagarinho (sempre são 75 aninhos...) e um destes dias volto a publicar umas linhas. Aproveito para agradecer a todas/os que me acompanharam nestes momentos menos fáceis e sobretudo à Grande Mulher, a minha Raquel, que me amparou, cuidou de mim, enfim teve a paciência de me aturar...

    Qjs & abçs

    Henrique, o Leãozão

    ResponderEliminar