Outros caminhos da noname

Outros caminhos da noname

19/11/2011

12 - É assim a Lua



Admiro-lhe a delicadeza no estender dos seus braços a quem lhe sorri. Sei que não preciso sequer pedir que me embale, para que me aconchegue e me cubra de ternuras. 
É assim a Lua!  Não resiste a beijar-me...


1 comentário:

  1. Experimenta o calor humano, menina, que te aquece mais que qualquer lua...
    E a luz da lua, ou a sua presença, só lhe desenhará contornos poéticos...e alguma beleza ao momento...
    Se não seguires o conselho não culpes a frieza da Lua, coitadita...
    Não merece.

    ResponderEliminar